Quem sou eu

segunda-feira, 8 de março de 2010


Eduardo Paiva Estará Ministrando
Dia 08 de Agosto de 2010 ás 14:00hs
Na Assembleia de Deus
Assunção de Goias
------------------------------------------------
Dia 28 de Agosto de 2010 ás 19:30hs
Na Assembleia de Deus
Trajanopolis-PB-GO
''Congresso de Jovens''
-------------------------------------------
Dia 27 de Junho de 2010 ás 19:30hs
Na Assembleia de Deus Shalom
Padre Bernardo-GO
"Congresso de Jovens"
----------------------------------------------
Dia 02 de Julho de 2010 ás 19:30hs
Na Igreja Batista Alfa de Vicente Pires-DF
"Culto de Consagração"
-------------------------------------------------
Dia 10 de Julho de 2010 ás 19:30 hs
Na Assembleia de Deus Shalom
Pires do Rio-GO
"Congresso de Jovens"

terça-feira, 2 de março de 2010


Homem ao Máximo
Um Guia para o Êxito Familiar.

Homem ao Máximo é um curso que revela o plano de Deus em relação à identidade e às responsabilidades do homem. Através das lições, ele descobrirá o propósito de Deus para sua vida e sua família, melhorando os relacionamentos com esposa e filhos.

Objetivos:
1. Ver a verdade de Deus trazendo liberdade aos homens, dando-lhes vidas maximizadas que tragam impacto às famílias, comunidades e nações.
2. Fazer discípulos – homens fiéis, capazes de ensinar também a outros.
(2 Timóteo 2.2)
3. Inspirar, edificar e motivar os homens, tornando-os fortes e aptos no auxílio pastoral.
4. Ajudar os homens a desenvolver habilidades de leitura e aprendizagem.
Conteúdo do Curso
01. Uma sentença forte
Impedidos de entrar em Canaã
02. A síndrome da Playboy
03. Dez ordens ou simplesmente sugestões?
04. Que rombo foi aquele na porta?
Afetuoso, mas enérgico também.
05. Há um sacerdote na casa?
Gorjeta – um gesto de apreciação
06. Trocando de cabeça
07. “As transferêmcias de culpa terminam aqui”
08. Uma caricatura de pai
09. Pais ausentes
10. Um casamento experimenta uma renovação
Uma questão decisiva
11. Meninos adultos
O que importa é o coração
12. Vá até a cruz
Este é meu pai!
Ame a Deus com todo o fervor e não deixe a glória se dissipar.

Discurso de Formatura
Boa Noite, Graça e Paz a Todos.
Sou José Eduardo, da Turma do Guará, e tive o prazer de, durante estes três últimos meses, recepcionar o curso Homem ao Máximo na minha casa.
Bem, tentei escrever aquilo que estava no meu coração para não me perder em meio a tantas experiências e testemunhos que gostaria de compartilhar, pois o tempo e curto.
Há pouco mais de três meses, começava uma Caminhada que, sabia, seria árdua e cheia de obstáculos. E o maior deles seria o desânimo. Todavia, aceitamos o desafio! Colocamos diante do Senhor o propósito de estudar a sua Palavra através do curso Homem ao Máximo. Com consciência também de que não bastaria somente estudar, pois é necessário viver aquilo que defendemos e pregamos.
Afinal de contas viver uma vida ao Máximo não e fácil. Somos observados pela sociedade, pela a igreja e pela a família. Ademais, quando algumas pessoas não querem nos ouvir, é imperativo que o nosso testemunho seja tão eficaz quanto a nossa pregação, pois entendemos que o verdadeiro Homem ao Máximo deve ser humilde, simples, fiel e dedicado à esposa e aos filhos. Acima de tudo, ele deve se submeter ao Senhor em obediência, a fim de que o seu testemunho também possa convencer ao outro de que ele é um Homem ao Máximo!
Valdenior e Marcos, se eu tivesse que definir a nossa turma com uma só palavra, eu diria “corpo”. Mas por que a palavra corpo? Por que não dizer um grupo ou algo semelhante? Porque quando vivemos uma vida de hombridade vivemos uma vida assim. Como Corpo, fomos aprendendo com o sofrimento dos nossos irmãos.
Lembro-me quando o nosso Co-Líder falou da sua experiência... Vi que eu não era o único a carregar um peso em minha mente. Naquele momento o Senhor começou a me dizer como deveria amar meus pais biológicos, independentemente do que eles me fizeram. Compreendi que a minha falta de amor não era apenas um problema, mas sim um Pecado.
Não quero tornar este momento nostálgico, relatando aquilo que vivemos durante os três meses, pois os Ensinamentos são particulares e só possuem o poder de tocar aqueles que os vivenciaram. Eles sempre estarão conosco e serão assuntos do nosso dia a dia.
Não quero falar de coisas passadas. Estou aqui para falar das marcas que foram impressas em nossas almas durante todo o curso; o que ouvimos dos nossos líderes, por diversas vezes, e nos marcou desde a primeira vez que estudamos este tema.
Marcas não podem ser apenas lembranças, não podem ser simplesmente saudade, discurso ou assunto de um bate-papo semanal. Marcas são heranças que levamos deste tempo; heranças não limitadas a ensinos, mas que compreendem tudo o que aprendemos, dentro do livro e fora dele.
Marcas profundas nortearão o nosso caminho como pais, esposos, servos e cidadãos. Delas não poderemos esquecer e muito menos não vivê-las.
Há, porém, uma marca que fica e gostaria de decliná-la a todos: é a marca diaconal. Quantos de nós terminamos este curso com perguntas sobre o que iremos fazer daqui pra frente com tudo que ouvimos aprendemos. Mas por trás de todas as nossas perguntas só há uma resposta: Servir! Nisso o verdadeiro Homem ao Máximo não se torna um super-homem, mas sim, um mestre em servir, um serviçal do reino e da família e da igreja, e que leva todos ao seu redor a entrar em Canaã.
Agora cada um tem uma tarefa, repartir o que recebeu.
Nestes três meses fomos lapidados para se
Eduardo Paiva

segunda-feira, 1 de março de 2010


Palestra Motivacional
Melhores resultados e Metas cumpridas com criatividade
O brilhante palestrante Eduardo Paiva ensina como motivar com criatividade. Através de exemplos simples do dia-a-dia, sua palestra envolve e ensina ao mesmo tempo que diverte o público. Motivar é uma arte que exige muito daquele se se propõe a liderar um grupo, uma organização ou mesmo sua própria família. Em alguns momentos é preciso improvisar, buscar no cotidiano exemplos para elevar a auto-estima e motivação de sua equipe. Com criatividade, e bom humor, este video pode colaborar com seu crescimento profissional.Maiores informações sobre o autor no site eduardopaivabrasil.blogspot.com. Palestra Motivacional . Mais sobre Trabalho em Grupo.
Eduardo Paiva

Informações(61)99511227


A Igreja no Ocidente
Oremos

A igreja no Ocidente tem sofrido intensos ataques internos e externos. Do lado de fora, as investidas do fundamentalismo liberal, que impõe a ditadura do politicamente correto e tenta amordaçar a liberdade de expressão religiosa. E do lado de dentro, além dos modismos neopentecostais, surge uma nova onda de liberalismo teológico, sutil, e que tem seduzido cristãos frustrados com o cristianismo organizado. Neste livro, você vai perceber como os princípios da pós-modernidade estão invadindo as igrejas e afetando negativamente a Teologia. Talvez você já tenha entrado em contato com alguns ensinos e propostas como Igreja Emergente, Teísmo Aberto, Teologia Quântica, Kenosticismo, Ortodoxia Generosa e com o chamado Evangelho da Auto-ajuda, mas nem sabia do que se tratavam. Por isso, urge trazer à tona o perigo desses pressupostos para a saúde teológica e espiritual, e também despertar a Igreja para a necessidade de uma fé ortodoxa, engajada e sob o poder do Espírito para vencer os desafios do nosso tempo.

Silas Daniel.
Gunnar Vingren e Daniel Berg
Assembleia de Deus no Brasil
A Assembleia de Deus chegou ao Brasil por intermédio dos missionários suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg, que aportaram em Belém, capital do Estado do Pará, em 19 de novembro de 1910, vindos dos Estados Unidos. A princípio, frequentaram a Igreja Batista, denominação a que ambos pertenciam nos Estados Unidos. Eles traziam a doutrina do batismo no Espírito Santo, com a glossolalia — o falar em línguas espirituais (estranhas) — como a evidência inicial da manifestação para os adeptos do movimento. A manifestação do fenômeno já vinha ocorrendo em várias reuniões de oração nos Estados Unidos (e também de forma isolada em outros países), principalmente naquelas que eram conduzidas por Charles Fox Parham, mas teve seu apogeu inicial através de um de seus principais discípulos, um pastor leigo negro, chamado William Joseph Seymour, na rua Azusa, Los Angeles, em 1906.
A nova doutrina trouxe muita divergência. Enquanto um grupo aderiu, outro rejeitou. Assim, em duas assembleias distintas, conforme relatam as atas das sessões, os adeptos do pentecostalismo foram desligados e, em 18 de junho de 1911, juntamente com os missionários estrangeiros, fundaram uma nova igreja e adotaram o nome de Missão de Fé Apostólica, que já era empregado pelo movimento de Los Angeles, mas sem qualquer vínculo administrativo com William Joseph Seymour. A partir de então, passaram a reunir-se na casa de Celina de Albuquerque. Mais tarde, em 18 de janeiro de 1918 a nova igreja, por sugestão de Gunnar Vingren, passou a chamar-se Assembleia de Deus, em virtude da fundação das Assembleias de Deus nos Estados Unidos, em 1914, em Hot Springs, Arkansas, mas, outra vez, sem qualquer ligação institucional entre ambas as igrejas.
A Assembleia de Deus no Brasil expandiu-se pelo estado do Pará, alcançaram o Amazonas, propagou-se para o Nordeste, principalmente entre as camadas mais pobres da população. Chegaram ao Sudeste pelos idos de 1922, através de famílias de retirantes do Pará, que se portavam como instrumentos voluntários para estabelecer a nova denominação aonde quer que chegassem. Nesse ano, a igreja teve início no Rio de Janeiro, no bairro de São Cristóvão, e ganhou impulso com a transferência de Gunnar Vingren, de Belém, em 1924, para a então capital da República. Um fato que marcou a igreja naquele período foi a conversão de Paulo Leivas Macalão, filho de um general, através de um folheto evangelístico. Foi ele o precursor do assim conhecido Ministério de Madureira, como veremos adiante.
A influência sueca teve forte peso na formação assembleiana brasileira, em razão da nacionalidade de seus fundadores, e graças à igreja pentecostal escandinava, principalmente a Igreja Filadélfia de Estocolmo, que, além de ter assumido nos anos seguintes o sustento de Gunnar Vingren e Daniel Berg, enviou outros missionários para dar suporte aos novos membros em seu papel de fazer crescer a nova Igreja. Desde 1930, quando se realizou um concílio da igreja na cidade de Natal, a Assembleia de Deus no Brasil passou a ter autonomia interna, sendo administradas exclusivamente pelos pastores residentes no Brasil, sem contudo perder os vínculos fraternais com a igreja na Suécia. A partir de 1936 a igreja passou a ter maior colaboração das Assembleias de Deus dos Estados Unidos através dos missionários enviados ao país, os quais se envolveram de forma mais direta com a estruturação teológica da denominação.Vale lembrar da ajuda,metodista aos nossos irmãos suecos.


Este foi o Primeiro Templo Construido da Assembleia de Deus no Brasil em Belém do Pará.

Trajetória profissional.
Peniel Pacheco nasceu em Uberaba, Minas Gerais, no dia 10 de abril de 1958. Reside em Brasília, porém, desde 1969. Já foi professor de Teologia e radialista. É formado em Marketing e Criação Publicitária pela UNEB (União Educacional de Brasília .

Carreira política
Primeiro mandato

Exerceu seu primeiro mandato, como deputado distrital, na legislatura de 1991 a 1994. Foi então segundo-secretário da Câmara Legislativa do Distrito Federal e relator do capítulo Capítulo da Organização dos Poderes e do Distrito Federal na Lei Orgânica distrital.
Foi o primeiro a presidir a Comissão de Constituição e Justiça da casa, entre 1991 e 1992. Em 1993 e 1994, foi segundo-secretário da Mesa Diretora. Também foi o autor da primeira lei a vigorar no Distrito Federa: a lei que torna obrigatório o ensino preventivo das drogas e da Aids nas escolas particulares e públicas.

Segundo mandato
Eleito para legislatura de 1995 a 1998, foi o terceiro-secretário da Mesa Diretora entre 1995 e 1996, sendo responsável pelo processo legislativo.[1] Concorreu, como candidato a vice-governador, em 1998, na chapa de José Roberto Arruda.[2]
Derrotado, assumiu a presidência da Junta Comercial do Distrito Federal. Recebeu, então, o Troféu Ouro do Prêmio de Qualidade e Produtividade no Registro Mercantil, conferido pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; foi a terceira vez consecutiva em que foi agraciado pelo prêmio.


Terceiro mandato
Em 2002, foi novamente eleito deputado distrital pelo Partido Socialista Brasileiro. Segundo sua página oficial no portal da Câmara Legislativa, sua intenção era focar na busca da qualidade de vida aos habitantes do Distrito Federal.


Projetos de Lei
Lei Complementar nº 0079/98 – Destinação de área para Associação dos Diabéticos do DF.
Lei Complementar nº 0084/98 – Lei dos Centros de Tradições Regionais.
Lei Complementar nº 0108/98 – Alteração gabarito projeções EC-4B do SCRN.
Lei Complementar nº 0141/98 – Ampliação Lote 2 EQNL 17-19 – Taguatinga.
Lei Complementar nº 0145/98 – Ampliação Lote A QE 30-32 - Guará II.
Lei Complementar nº 0197/99 – Desafetação área - RA IV Planaltina - uso institucional.
Lei n° 1871/98 – Dispõe sobre a parada livre para desembarque de ônibus no horário das vinte e três horas até as seis horas do dia seguinte.
Lei n° 1881/98 – Concede, a título precário, alvará de funcionamento aos estabelecimentos instalados em áreas rurais.
Lei n° 1900/98 – Sujeita a Liberação dos espaços públicos para eventos de qualquer natureza.
Lei n° 1969/98 – Destinação de áreas para a instalação de prefeituras comunitárias.
Lei n° 2062/98 – Dispõe sobre a colocação adequada de quebra-molas nas vias públicas do DF.
Lei n° 2101/98 – Altera a Lei 1.162/96 – que proíbe o fumo em recintos fechados.
Lei n° 2164/98 – Determina condutas a serem obedecidas pelas agências bancárias e laboratórios de análises clínicas.
Lei n° 2184/98 – Obrigatoriedade de constar o nome de um operário da obras, nas placas inaugurais das obras públicas do DF.
Lei n° 2185/98 – Dispõe sobre o registro e o funcionamento de academias e de estabelecimentos que atuam na área do ensino e prática de modalidades esportivas no DF.
Lei n° 2194/98 – Torna obrigatória a impressão de alerta nas embalagens de plástico com circulação no DF.
Lei n° 2243/98 – Cria a Controladoria Parlamentar, institui e regulamenta o controle parlamentar direto sobre atos de prestação de serviços públicos no âmbito do DF.
Lei n° 2274/98 – Denomina a “Praça da Bíblia” a praça localizada entre o reservatório da CAESB e a rua nº 5, na Quadra Central de Sobradinho – RA-V.
PL nº 0179/03 – Altera a Lei nº 2.965/02 que dispõe sobre o cercamento de lotes e frações do SMPW, na RA do Núcleo Bandeirante – RA VIII.
PL nº 0199/03 – Assegura, anualmente, aos taxistas do Distrito Federal, o uso, em caráter definitivo, da Bandeira II – mês de Dezembro.
PL nº 0203/93 – Cria o Parque Ecológico e de uso múltiplo da Asa Sul e dá outras providências.
PL nº 0232/03 – Institui o Programa de Prevenção ao câncer de mama e de colo uterino no âmbito do DF, para as servidoras públicas do DF.
PL nº 0233/03 – Institui o Programa de Atendimento Especial às crianças e às mulheres vítimas de violência sexual, no âmbito do DF.
PL nº 0234/03 – Dispõe sobre Linha crédito especial para estudantes ensino técnico nas áreas de saúde, científica, industrial, comercial, de serviços e agrícola.
PL nº 0237/03 – Dispõe sobre a remessa, o Depósito Legal e a guarda de obras literárias e culturais à Biblioteca Pública do DF e dá outras providências.
PL nº 0254/03 – Institui o Cadastro de Fornecedores impedidos de licitar e contratar no âmbito da Administração Pública.
PL nº 0255/03 – Dispõe sobre a obrigatoriedade inclusão de procedimentos auxílio, orientação e proteção a crianças e adolescentes que tenham sofrido violência, no conteúdo programático cursos formação de profs., diretores, orientadores e administradores. escolares. da rede pública. e privada do DF.
PL nº 0288/03 – Dispõe sobre a educação, prevenção e contenção do uso do fumo, álcool e outras drogas, para servidores e funcionários públicos e privados no DF.
PL nº 0525/03 – Dispõe sobre a utilização e ocupação de áreas destinadas aos terminais de ônibus.
PL nº 0526/03 – Veda a utilização de estádios, ginásios ou espaços desportivos sob a administração do GDF a clubes ou entidades que estejam em situação irregular quanto ao pagamento de tributos ou taxas, bem como, em desacordo com a legislação em vigor.
PL nº 0546/03 – Estabelece condição para o comércio de cigarros, charutos e derivados do tabaco no Distrito Federal.
PL nº 0547/03 – Dispõe sobre a divulgação de informações no rótulo do café torrado, moído e embalado no Distrito Federal.
PL nº 0553/03 – Obriga os estabelecimentos. que comercializam derivados de leite com adição de soro de leite, sob a denominação “leite modificado”, a informarem de maneira clara e inequívoca a composição do produto e dá outras providências.
PL nº 0554/03 – Proíbe a comercialização de produtos ópticos na condição que menciona e dá outras providências.
PL nº 0643/03 – Estabelece normas de informações e publicidade para a venda de Títulos de Capitalização e similares no Distrito Federal.
PL nº 0644/03 – Dispõe sobre a obrigatoriedade campo específico na conta fatura das empresas prestadoras de serviços públicos e concessionárias para os consumidores, e dá outras providências.
PL nº 0645/03 – Estabelece diretrizes para implantação da política de prevenção e atenção integral à saúde do cidadão portador de diabetes.
PL nº 0646/03 – Obriga as Delegacias de Polícia do DF a informar às vítimas de crimes contra a liberdade sexual, o direito de tratamento preventivo contra a contaminação pelo vírus HIV.
PL nº 0647/03 – Institui o Projeto Talentos Candangos, que dispõe sobre a apresentação de artistas ou grupos amadores no DF.
PL nº 0648/03 – Dispõe sobre a criação da Ouvidoria do Turismo do DF.
PL nº 0649/03 – Sujeita Projetos de Lei originários do Poder Executivo, à audiência pública prévia, sempre que envolver assuntos pertinentes ao meio ambiente.
PL nº 0661/03 – Institui o Concurso Anual de Redação nas escolas de ensino da rede pública do DF e dá outras providências.
PL nº 0662/03 – Dispõe sobre a devolução de multas de trânsito pelo GDF.
PL nº 0716/03 – Dispõe sobre a obrigatoriedade de comunicação antecipada aos condutores de veículos do DF, quanto à renovação da CNH, pelo Detran/DF.
PL nº 0734/03 – Altera a Lei 944/95 – “Preservação dos fotógrafos que trabalhem como máquinas caixotes tipo ‘foto-jardim’, dentro do DF”.
PL nº 0775/03 – Dispõe sobre a participação de artistas do DF nos meios de comunicação.
PL nº 0781/03 – Veda a obrigatoriedade da participação de pessoas civis em solenidades civis, oficiais ou não, do GDF ou deste em conjunto com outros poderes.
PL nº 0878/03 – Estabelece a obrigatoriedade de manter, em ambiente separado, dentro dos estabelecimentos que especifica, os produtos que causem dependência química, com a fixação de alerta aos consumidores.
PL nº 0900/03 – Dispõe sobre a divulgação de data vencimento validade de produtos incluídos em todas as promoções, especiais e/ou relâmpagos, feitas por supermercados e estabelecimentos afins no DF.
PL nº 0910/03 – Inclui no Calendário Oficial de Eventos do Distrito Federal a EXPOTCHÊ.
PL nº 0936/03 – Dispõe sobre a responsabilidade da destinação de lâmpadas usadas como fluorescentes, vapor de mercúrio, vapor de sódio ou de luz mista.
PL nº 0955/03 – Cria normas para autorização de funcionamento das empresas de prestação de serviço de manobrista e guarda de veículos, que prestem serviços a estabelecimentos comerciais e afins, no DF.
PL nº 1049/04 – Veda a permanência de crianças em áreas reservadas para fumantes conforme estabelece a Lei nº 1.162/96 e dá outras providências.
PL nº 1059/04 – Dispõe sobre a instalação de sistemas elétricos de segurança em edificações e dá outras providências.
PL nº 1060/04 – Dispõe sobre procedimentos de análise bacteriológica das águas comercializadas no Distrito Federal.
PL nº 1070/04 – Altera dispositivos da Lei nº 3.096, de 24 de dezembro de 2002.
PL nº 1073/04 – Dispõe sobre a fixação de placas de advertência nas lojas de conveniência dos postos de gasolina do Distrito Federal e dá outras providências.
PL nº 1074/04 – Disciplina a venda e a comercialização de bebidas alcoólicas em Lojas de Conveniências instaladas em postos de combustíveis e serviços, no âmbito do Distrito Federal.
PL nº 1075/04 – Dispõe sobre a criação do Programa de Valorização e Orientação nos hospitais da rede pública do Distrito Federal, e dá outras providências.
PL nº 1076/04 – Dispõe sobre a comercialização, armazenagem e transporte de água mineral natural no Distrito Federal e dá outras providências.
PL nº 1077/04 – Dispõe sobre a obrigatoriedade da inspeção anual de segurança nos tanques subterrâneos de armazenagem de combustíveis automotivos e nos gasodutos subterrâneos de propriedade pública ou de empresas privadas, no âmbito do Distrito Federal e dá outras providências.
PL nº 1078/04 – Torna obrigatória a afixação em hospitais, estabelecimentos de saúde públicos e privados, e funerárias, de cartaz com informações sobre os procedimentos a serem adotados em caso de óbito de pacientes e dá outras providências.
PL nº 1079/04 – Obriga os “condomínios fechados” a aumentarem suas dimensões de entrada e saída, com o intuito de viabilizar o acesso de viaturas do Corpo de Bombeiros a suas dependências e dá outras providências.] Projeto de Lei Complementar
PLC nº 035/03 – Utilização créditos líquidos e certos, natureza trabalhista, decorrentes condenações judiciais, devidos pela Fazenda. Pública.do Distrito Federal, suas autarquias e fundações, a oportunidade de transacionar com o DF a destinação de no máximo 60% valor crédito, para programas governamentais de desenvolvimento social.

Projeto de Decreto Legislativo
PDL nº 166/03 – Veda a cobrança em duplicidade da contribuição de iluminação pública – CIP nos imóveis não-edificados, no âmbito do Distrito Federal.